quarta-feira, 27 de Maio de 2009

Restaurante Feitoria e Chef José Cordeiro - Hotel Altis Belém

http://www.altishotels.com/
Doca do Bom Sucesso - Lisboa
Telefone:. 210 400 207

O nome não poderia estar mais adequado ao espaço envolvente: Feitoria!

Longe estão os tempos da Flandres, Arguim e Cabo Frio. Fica a saudade de quando éramos tão grandes que nem no mapa-mundi cabia tudo o que descobrimos e conquistámos.

Foi com este mote que o Grupo Altis e o Chef José Cordeiro arriscaram e conseguiram uma verdadeira proeza: criar um ambiente distinto, apetecível e simpático. Um espaço cheio de referências a tudo de grande que fazemos.

A decoração, ao contrário do que se possa pensar, foge ao minimalismo realçando um conjunto de pormenores deliciosos.

O cenário tem como fundo os Descobrimentos. Não preciso entrar no espaço para ser cativado pelas figuras que estilizam a época. Alguns passos mais e sou obrigado a parar e contemplar: avisto o Padrão dos Descobrimentos e o Tejo como pano de fundo. Não há palavras que possam descrever esta visão.

Agora, o meu espírito é de explorador, e tudo o que vejo absorvo. Mais uns passos e descubro uma mezzanine que acolhe outro conjunto de mesas. Mas o meu olhar desvia-se logo para a parede de fundo: um frigorífico que alberga as visíveis 1800 garrafas. Aqui posso afirmar: é mais do que armário de vinhos, é uma peça chave na mobília da casa.

O estampado das toalhas realça mais um detalhe personalizado. Enrolados como mapas, os guardanapos poisam sobre os marcadores onde em breve as descobertas do palato irão ter inicio.

O Sol brilha, e o vento sopra numa brisa que torna o calor suportável. Vou optar pela esplanada, e entrar em sintonia embalado pelo sons da natureza.

A carta, primorosamente concebida, pensa no bem-estar dos clientes apresentando em cada prato o seu detalhe, tempo de preparação, e o vinho aconselhado pelo sommelier.

O amuse bouche foi 6 variações sobre o tema das ostras: Ostra na sua casca com ar de lima; tempura de ostra com compota de tomate; ostra com molho ponzu e salada de courgette; chips de topinamburgo, ostra e esferas de pepino; tomate cherry com ostra e vinagrette de balsâmico; ostra cm gelatina de romã e espargos verdes, guarneci-me com o Champagne G.H. Mumm Cordon Rouge.

De seguida, degustei uma salada de lavagante, maçã, aipo e chicória, e vinagrete de coral, com o Vale das areias sauvignon e arinto branco 2008. Sucedeu-se um foie gras corado com chutney de manga e crocante de pão de especiarias, agora o vinho foi a Quinta do Alqueve colheita tardia 2005.

A Vitela grelhada fez-se acompanhar por batata-doce gratinada com queijo da serra e espargos verdes e o peixe-galo com puré de abóbora manteiga e lulas chapeadas. Casados respectivamente com o Pontual Shiraz Tinto 2006 e o Covela Escolha White 2007.

Para sobremesa, e já com pouco espaço no estômago, não fraquejei e enfrentei a fácil tarefa de degustar a Sericaia com gelado de ameixa d’Elvas, seu creme e espuma de hortelã da ribeira e a Sopa dourada em calda de maracujá e frutos do campo, gelado de pão alentejano - o Alentejo e Trás-os-Montes representados na cozinha do chef Cordeiro. Pois se pensa que fui a seco, nada disso, aqui a palato deleitou-se com o Burmester 10 Year Old Tawny Porto.

Os tons do preto e dourado com as bonitas peças de louça, elevam os pratos a um patamar superior, acrescentando assim à fantástica confecção o paladar da vista.

Chega o café e volto a ficar surpreendido com arrojada linha das chávenas NewWave Caffè da Villeroy e Bosch. Acrescente-se que o “pires“ trazia um pequeno mimo: castanha de Viseu.

O Restaurante Feitoria é um verdadeiro posto avançado do grande império gastronómico português!

1º foto - Salada de lavagante
2º foto - Foie gras corado
3ª foto - Peixe-galo
4ª foto - Vitela grelhada
5ª foto - Sericaia
6ª foto - Sopa dourada

domingo, 24 de Maio de 2009

MAIS DE 2000 RESERVAS EFECTUADAS NO 1º DIA DO LISBOA RESTAURANT WEEK

(Press Release Intregral)
Poucas horas após o arranque da 1ª edição do LISBOA RESTAURANT WEEK, a iniciativa é já um sucesso, registando mais de 2000 reservas.

No dia de estreia desta iniciativa, os portugueses renderam-se à restauração premium e ao sabor, não fosse esta uma iniciativa promovida pela organização do Sabor do Ano.

Alguns dos mais conceituados locais gastronómicos da capital – Olivier Café, Faz Figura, Eleven, A Varanda e Gemelli (ao jantar) foram os mais procurados desde a primeira hora, estando já com as reservas fechadas até ao final da acção.

A essência da Lisboa Restaurant Week é possibilitar o acesso democrático à restauração, oferecendo a todos o acesso à gastronomia de qualidade sob um preço convidativo, tornando acessíveis restaurantes muitas vezes inacessíveis.

Os restaurantes participantes na iniciativa criaram um menu específico – o menu Restaurant Week, uma criação personalizada de cada restaurante para o evento, incluindo uma entrada, um prato principal e uma sobremesa.

O Menu Restaurant Week apresenta um preço fixo de 20€, com 1€ a reverter a favor das instituições de solidariedade social, SIC Esperança e Fundação Portuguesa de Cardiologia através do projecto “Mulheres de Vermelho”, também da responsabilidade da Peres & Partners.

Na primeira edição da iniciativa Lisboa Restaurant Week, que decorre de 21 e 31 de Maio, participam 25 dos mais reputados locais gastronómicos da cidade: Gemelli, Quinta dos Frades, L´Appart, Bocca, Mezzaluna, Olivier, Eleven, A Varanda, Suite, Aviz, entre muitos outros.


A Tryp Network, que promove em Portugal e Espanha o “Sabor do Ano” é a entidade responsável pela estreia nacional desta iniciativa. O primeiro Restaurant Week surgiu à 16 anos em Nova York, e desde então que grandes capitais como Boston, Londres, Amesterdão e São Paulo aderiram ao conceito. A sua evolução foi fortíssima, contando até hoje com a adesão de mais de 10.000 restaurantes.

Marque na sua agenda e venha descobrir os prazeres gastronómicos que temos reservados para si!

http://www.lisboa-restaurantweek.com/

quarta-feira, 20 de Maio de 2009

25 Restaurantes aderiram ao “Lisboa Restaurant Week” e até ao dia 31 de Maio vão servir menus a 20€.

Esta é uma forma de dinamizar não só o acesso aos restaurantes denominados de luxo, mas também de ajudar as causas sociais associadas ao projecto.

Assim, por cada 20€ que custa um menu 1€ vai para Mulheres de Vermelho e SIC Esperança!

Os restaurantes aderentes são:
A Varanda- Hotel Ritz - só jantar (http://twurl.nl/wjw5yv)
Alecrim às Flores (http://twurl.nl/sqk0b2)
Alma (http://twurl.nl/2cx7q2)
Bocca (http://twurl.nl/q861fw)
Eleven - só almoço (http://twurl.nl/b086e5)
Quinta dos Frades - só almoço (http://twurl.nl/0maf0d)
Casa da Comida (reportagem a publicar - 4pts)
Flores - Bairro Alto Hotel (reportagem a publicar - 3pts)
Faz Figura (reportagem a publicar - 3+pts)
Gemelli (reportagem a publicar - 4pts)
Il Gattopardo (reportagem a publicar - 3+pts)
Spot São Luiz (reportagem a publicar - 3pts)
Suite Food and Dance - Casino de Lisboa (reportagem a publicar - 3+pts)
Aviz
Clara
Coisas de Comer
Comida de Santo
Conventual
Cop´3
L´Appart
- Tiara Park Atlantic Hotel
Lord´s Bistrô
Mezzaluna
Olivier Café
Varanda de Lisboa-Hotel Mundial
XL.
Se já pensou ir a estas casas mas o preço foi a barreira, agora tem a oportunidade de as conhecer e a um preço bastante mais módico.
E não se esqueça de fazer a reserva, com este preço destes é difícil resistir à chamada.

Mais informações em http://www.lisboa-restaurantweek.com/

terça-feira, 19 de Maio de 2009

Hoje o chef sou eu... no Restaurante Eleven

E assim foi “Hoje o chef sou eu…”

No passado sábado, 16 de Maio no Restaurante Eleven foram mais de cinquenta comensais a degustar os vários pratos confeccionados.

Não só de comida se deliciaram os convivas, podendo provar os 6 vinhos que fizeram companhia aos acepipes.

O Evento inédito foi divulgado apenas por meios virtuais, sendo essencialmente através da rede Facebook (www.facebook.com).

Infelizmente as reservas fecharam com três dias de antecedência, o que provocou a tristeza a mais de 70 pessoas que já não foram a tempo. Assim, fica já aqui o anúncio que este evento se irá repetir num futuro próximo.

Para aqueles que não tiveram a oportunidade de estar presentes, fica a promessa de haver uma réplica.


O almoço começou com diversas entradas frias:
. Salmão marinado;
. Bolas de queijo de ervas;
. Salsichas frescas com mel e mostarda;
. Paio biológico de bolota (www.montanheira.com);
. Couscous com ervas e tomate, entre outras.

Os vinhos, dois eram:
. DouRosa Quinta de la Rosa Rosé (www.quintadelarosa.com) e,
. Terra de Alter Branco (www.fado.pt).

Seguiram-se os quentes:
. Croquetes de couscous com chévre num dip de creme fraiche com cebolinho e salada com vinagrete e flor de sal (twurl.nl/8o7l2t);
. Arroz de Pato tropical e chouriço biológico de bolota (www.montanheira.com) com glacê de vinho do porto e tomilho (twurl.nl/k32pf1).

Os vinhos que fizeram companhia foram:
. Terra de Alter Reserva Branco (www.fado.pt/),
. Torre do Frade Tinto (www.torredofrade.com) e,
. Mythos Casal da Coelheira Tinto (www.casaldacoelheira.pt).

Para sobremesa:
. Creme brûlée com molho de pistacho (twurl.nl/o050uo);
. Sopa de morangos com gelado de banana e telha de chocolate (twurl.nl/i4ezng);

Aqui o vinho era doce, um Porto: Vinho do Porto Branco Seco, Churchill’s (www.churchills-port.com/).

E assim se passou um Sábado!

P.S. - Obrigado ao Diogo Albino, à equipa do Restaurante Eleven, aos produtores e distribuidores (Montanheira - PFD, Vinicom - DSC, Torre do Frade - DA, Terra de Alter - RS, Casal da Coelheira - NF, The Wine Company - FM ), à Place - Produções Audio Visuais, ao Peixe, ao fotógrafo António Vale, à Rita, e ao Miguel Júdice pelo convite.

Croquetes de couscous com chévre num dip de creme fraiche com cebolinho

Preparação: 20m, Cozedura: 20m, Fritura: 10m, Médio, 8 Pessoas

Ingredientes (Croquetes):
500gr de couscous
200gr de chévre
100ml de natas
½ molho de coentros
3 Ovos médios
Pão ralado e farinha q.b.
Óleo para fritar

Ingredientes (dip):
500gr Queijo creme (creme fraiche)
1 molho de cebolinho
2 Chalotas

Preparação (Croquetes):
Coza os couscous numa água de caldo (legumes).

Junte numa trituradora (bimby,123 ou varinha mágica) o chévre as natas
e os coentros, triturar até ficar em pequenos grãos.

Num recipiente alto junte os dois preparados até obter uma massa consistente (provar
e corrigir temperos).

Faça umas bolas ou outra forma idealizada de croquetes, reserve e
leve ao congelador pelo menos durante 6h.

Bata os ovos, espalhe a farinha e o pão ralado, passe os croquetes (sem descongelar) pelo ovo, e depois envolva na farinha e pão ralado.

Frite num óleo à escolha até os croquetes ficarem corados. Retire o excesso de óleo em papel absorvente e serva com uma gota de mel no topo.

Preparação (dip):
Pique grosseiramente o cebolinho e as chalotas e junte todos os ingredientes numa trituradora (bimby,123 ou varinha mágica) até ficar um liquido espesso.

Sirva juntamente com os croquetes.

Caso tenha dúvidas estarei pronto para o ajudar (gourmet@live.com.pt) - a fotografia é apenas uma sugestão de apresentação.

Boa sorte e bom gourmet

Arroz de Pato Tropical (Tradicional)

Ingredientes:
1 Pato médio
1 Cenoura
3 Cebola
1 Alho francês
1 Ramo de salsa
1 Chouriço
Arroz
Louro, Sal e Pimenta

Cozer o pato numa panela durante duas horas com uma cenoura, uma cebola, alho francês, uns grãos de pimenta preta, salsa, louro, e um bocado de chouriço, até que o pato se desfaça (i.e. que a carne se solte completamente dos ossos).

Escorrer e desfiar o pato, em pedaços não muito pequenos, tendo o cuidado de não deixar passar nenhum osso ou pele.

Voltar a colocar os ossos e a pele no caldo e deixar ferver. Quanto mais tempo ferver, mais gordura se liberta. Reserve a gordura que se forma à superfície do caldo, tirando com cuidado para que traga pouca água.

Pôr a gordura, ainda com alguma água, num tacho e fazer evaporar a água, até que esteja só a gordura. Picar uma cebola (ou duas, conforme a quantidade de arroz que se pretende fazer) e fritar o arroz no refogado, até que esteja translúcido.

Entretanto coar muito bem o caldo e reduzi-lo até que tenha só aproximadamente a quantidade equivalente ao dobro do arroz que se vai utilizar.

Num tabuleiro de barro que possa ir ao forno, colocar uma camada com metade (ou um pouco menos) do arroz, seguindo-se outra camada com quase todo o pato desfiado, e rodelas de chouriço . Nova camada com o restante arroz, e com os restantes bocados de pato, intercalado com rodelas de chouriço.

Juntar a quantidade de caldo (rectifique os temperos sal e pimenta) equivalente a 2 vezes o volume de arroz (se for arroz agulha, utilizar menos quantidade de caldo, entre 1,5 e 2 vezes) e vai ao forno até estar cozido e tostado.

Notas: Um pato rende razoavelmente para até 6 pessoas. Arroz, considerar pelo menos 100 ml por pessoa. Em vez de chouriço na camada final, pode-se utilizar fatias de bacon.
Esta receita foi-me ensinada pelo meu grande amigo Manuel Santiago, ao qual deixo um grande abraço.

Caso tenha dúvidas estarei pronto para o ajudar (gourmet@live.com.pt) - a fotografia é apenas uma sugestão, na dúvida leve o tabuleiro para a mesa.

Boa sorte e bom gourmet

Creme Brûlée com molho de pistacho

Preparação: 10m, Cozedura: 5m, Arrefecimento: 2h, Médio, 8 Pessoas

Ingredientes(Creme brûlée):
450ml natas espessas (40% a 50% de gordura)
140ml natas ( 30% de gordura)
60g de açúcar
8 Gemas de ovos médios
1 Vagem de baunilha
1 Taça de morangos silvestres
100g de açúcar mascavado

Ingredientes(Molho de pistacho):
150gr de Leite
2 Gema
40g Açúcar
½ Vagem de Baunilha
50g de Miolo de Pistáchio Verde (pasta)

Preparação(Creme brûlée):
Para começar misturar numa panela os dois tipos de natas com a vagem de baunilha aberta e deixar ferver em lume forte mas sem deixar colar ou queimar.
Bater as gemas com uma vara de arames até ficar estilo neve e ir juntando lentamente o açúcar até ficar amarelo claro. Adicionar um pouco das natas quentes.
Deitar a massa na panela e mexer até levantar fervura, e depois passar por um passador chinês.

Cobrir o fundo de 4 taças de sobremesa com os morangos silvestres e juntar um pouco do creme mas sem encher (1/3 da taça).
Meter as taças no frigorífico, e a panela com o restante creme durante 2h, repetir o processo de encher as taças com creme até ficarem cheias e deixar repousar 3h no frigorífico.

Retirar as taças do frigorífico e cobri-las com uma camada boa de açúcar mascavado e levar ao forno para caramelizar em lume brando, sem deixar aquecer o creme.
Para terminar, aquecer o glacê com um maçarico de forma a ficar brilhante. Caso não tenha um maçarico - que me parece ser uma atitude sensata - pode aquecer por breves instantes num forno quente.

Voltar a meter o frigorifico até o glacê ficar bastante duro e servir frio.

Preparação(Molho de Pistáchio)
Num tacho levar o leite ao lume a ferver com a vagem cortada ao meio. Num outro recipiente misturar o açúcar com as gemas e depois adicionar cuidadosamente o leite quente às gemas.

Levar novamente ao lume a engrossar, sem deixar ferver, Juntando os pistáchios picados.

Caso tenha dúvidas estarei pronto para o ajudar (gourmet@live.com.pt) - a fotografia é apenas uma sugestão de apresentação.

Boa sorte e bom gourmet

Sopa de Morangos com gelado de banana e telha de chocolate

Preparação: 30m, Fácil, 6 Pessoas

Ingredientes (Sopa de morangos):
1kg de morangos frescos
3 Colheres de sopa cheias de açúcar
2 Colheres de vinagre balsâmico
2 Pau de canela
Anis estrelado
1 Vagem de baunilha

Ingredientes (Gelado de banana):
1l leite gordo
1l de natas frescas
300gr de açúcar
10 Gemas
400gr de puré de banana

Preparação (Sopa de morangos):
Limpe e corte em cubos 700gr de morangos e meta num tacho, junte o açúcar, o vinagre e cubra com água, leve a lume brando até os morangos começarem a desfazer.

Retire o tacho do lume e despeje tudo num recipiente para levar ao frigorífico.

Junte os restantes morangos, o pau de canela, o anis estrelado e a vagem de baunilha e leve ao frigorifico durante 6h.

Preparação (Gelado de banana):
Junte tudo num copo liquidificador e bata tudo até ficar uma massa homogénea.

Deite para um recipiente para levar ao congelador. Nas primeiras 6h vá batendo o gelado para não ganhar cristais.

Caso tenha dúvidas estarei pronto para o ajudar (gourmet@live.com.pt) - a fotografia é apenas uma sugestão de apresentação.

Boa sorte e bom gourmet

sexta-feira, 15 de Maio de 2009

Restaurante Eleven e Chef Joachim Koerper

Restaurante Eleven
http://www.restauranteleven.com/
Rua Marquês da Fronteira Jardim Amália Rodrigues – Lisboa
Telefone: 21 386 22 11

Há coisas que por mais vezes que repita, surpreendem sempre! Uma é a aproximação de avião a Lisboa, e a outra é a vista para Lisboa do Eleven.

No topo do parque Eduardo VII, olha pomposo e seguro para a cidade de Lisboa que nem um monumento de Belém. E por bonito ser, Lisboa olha com orgulho para o eleven. A simbiose é algo que transparece à vista de todos, e o arq. João Correia é o responsável por este feito.

Por dentro é tão magnífico como o local que o rodeia!

Ao entrar somos surpreendidos pelo fantástico e suspenso coração de Viana feito de talheres de plástico. É verdade, leu bem “talheres de plástico” e amarelos, ver para crer. Mais rente ao chão podemos ver a extensa garrafeira do lado direito com uma pequena janela que oferece “a vista” para a cozinha.

Do nosso lado esquerdo um balcão com algumas revistas e livros do Chef Joaquim, fazem de costas a uns cómodos e fashionable sofás onde podemos beber um flute de champanhe enquanto esperamos que arranjem a nossa mesa.

Passemos aos salões. Aqui vamos-nos deslumbrar com a vista de Lisboa, seja dia ou noite é sempre fantástica – mais não posso dizer, porque é difícil descrever tantos e tão belos detalhes sem me perder.

Cristina Santos e Silva e Ana Menezes Cardoso foram as responsáveis pela arquitectura dos interiores: “elegante, moderna e cosmopolita” são os adjectivos como classificam, acrescentar mais palavras é desvirtuar o belo trabalho realizado.

Já sentado, entro em provas. Hoje optei pelo menu lavagante a dividir por dois: Salada de lavagante com guacamole e caneloni de tomate, capucino com lavagante, lavagante sobre cenouras confitadas com laranja e maracujá e lavagante assado com feijão manteiguinha de Santarém (Pará) e molho citronela.

O longo e admirável curriculum deste chef é patente na sua cozinha, e este menu é o espelho da sua sabedoria e mestria. O mesmo produto elevado ao lugar que conhecemos, sobre técnicas e apresentações diferentes. Recomendo vivamente a experiência.

Seguiu-se um sortido de sobremesas: Crème brûlée de caramelo com manteiga e flôr de sal, macarron de banana,gelado de chocolate da costa do Marfim e molho de café com rum.

Confiei no escanção e deixei escolher os vinhos. A resposta foi eficiente, adequada e diferente. Pois saí sem saber (marcas) o que bebi, mas com o sentimento que não teria feito melhores escolhas. Um moscatel roxo, dois brancos (Alentejo e Douro) e um vinho doce (Bairrada) para a sobremesa. Fiquei fã deste sistema.

O Eleven também propõe diariamente para almoço um "Menu Express". Com uma resposta mais rápida do que "á la carte", mas sem esquecer a primazia da qualidade. Muda diariamente e é composto por duas opções de entrada, prato principal e sobremesa, tem um preço de 43€.

O serviço, a comida, a bebida e espaço resumem-se apenas à excelência!

Preço médio: 65€

Serviço: 4, Decoração: 4, Menu: 5, Carta de Vinhos: 5, Preço: 3+

Nota Final (0-5) : 4

terça-feira, 12 de Maio de 2009

Sopa de Morangos com Suspiros e Chantilly

Preparação: 15m, Fácil, 4 Pessoas


Ingredientes:
600gr de morangos frescos
125gr de suspiros (os da boca do inferno são 5 estrelas)
400ml natas frescas (2 pacotes)
2 colheres de sopa cheias de açúcar

Retire ¾ dos morangos e faça um caldo com a batedora (bata até ficar aveludado) e reserve os restantes morangos.

Numa taça junte as natas e o açúcar e bata ligeiramente com uma colher, até ligar e começar a ganhar volume.

Dentro de um pano de cozinha meta ¾ dos suspiros, e com uns pequenos murros esmague ligeiramente os suspiros (não exagere se não fica pó de suspiro).

Num recipiente para servir à mesa (tipo copo, taça, pyrex, etc...) deite um pouco da calda do morango para o fundo, junte uma dose de suspiros esmagados, depois uma dose de natas, enfeite com um suspiro inteiro e morangos (se forem muito grandes corte aos bocados) e volte a por um pouco de calda por cima.

10 minutos depois de ter começado tem uma sobremesa pronta para os seus convidados. Leve ao frigorífico para servir fresco!

Caso tenha dúvidas estarei pronto para o ajudar (gourmet@live.com.pt) - a fotografia é apenas uma sugestão de apresentação, na dúvida sirva numa taça e leve à mesa.

Boa sorte e bom gourmet

Bacalhau à Brás

Preparação: 15m, Cozedura: 20m, Fácil, 4 Pessoas

Ingredientes:
200gr de Bacalhau demolhado e desfiado (atenção ao sal)
0,2dl de Azeite com um grau de acidez superior ou igual a 0,7
200gr de Cebola (2 cebolas médias)
300gr de Batata Palha (com pouco sal)
6 Ovos médios
2 Dentes de Alho
15gr de Salsa Picada
1/4 Copo de cerveja rubi
80gr de Azeitona preta (eu pico a azeitona)
Sal e Pimenta (q.b.)

Pique a cebola e refogue com o alho picado, num fio de azeite sem deixar alourar.

Junte o bacalhau, a cerveja e deixe cozinhar com o refogado aproximadamente durante 2 a 3 minutos.

Junte a salsa picada e deixe cozinhar mais 1 minuto.

Adicione a batata palha e envolva bem, junte os ovos ligeiramente batidos e deixe cozinhar mais um pouco.

Acrescente mais um pouco de salsa picada, sal e pimenta (corrija sempre que necessário).

Sirva cremoso, e acompanhe com azeitonas e um ramo de salsa.

Caso tenha dúvidas estarei pronto para o ajudar (gourmet@live.com.pt) - a fotografia é apenas uma sugestão de empratamento, na dúvida leve o tabuleiro para a mesa.

Boa sorte e bom gourmet

segunda-feira, 11 de Maio de 2009

HOJE O CHEF SOU EU…

(Cópia na integra do email enviado)

HOJE O CHEF SOU EU…
VICENTE THEMUDO DE CASTRO
O Restaurante Eleven e o Vicente Themudo de Castro, convidam a participar num inédito almoço gourmet, já no próximo dia 16 de Maio às 13h30.

Depois dos vários desafios realizados por esta prestigiada casa, detentora de uma estrela Michelin, aceitei a proposta para elaborar um menu e chefiar a cozinha do Chef Joaquim Koerper por um dia.
E porque quero que tudo seja perfeito, convidei o Diogo Albino para me ajudar e desafiei alguns dos melhores produtores de vinhos nacionais a juntarem-se à festa.
Aguardo pela vossa presença, e crítica às nossas escolhas.

E, já agora, o menu vai ser …

Cocktail e salada de verão (volante)
Amuse bouche
Croquetes de couscous com chèvre para dip de crème fraiche e cebolinho
Arroz de pato tropical com folar de Valpaços
Sopa de morangos e gelado de banana sobre uma telha de chocolate

E os vinhos são:
Val da Clara - Quinta de La Rosa - Rosé 2005
Terra de Alter - Reserva Branco Arinto e Roupeiro 2008
Torre do Frade - Tinto 2005
Mythos – Casal da Coelheira – Tinto 2005
Supresa doce

Preço por pessoa: 35€ (tudo incluído)
Marcações e reservas: 21 386 22 11
(referir que é para o almoço do Vicente e Diogo)

http://www.restauranteleven.com/
http://www.quintadelarosa.com/
http://www.fado.pt/
http://www.torredofrade.pt/
http://www.casaldacoelheira.pt/

quarta-feira, 6 de Maio de 2009

Restaurante Alma de Henrique Sá Pessoa

http://alma.co.pt/
Calçada Marquês de Abrantes, 92 - Lisboa
Telefone: 213 963 527
Telemóvel: 910 535 610

Temos uma nova alma para Lisboa e esta já longe do purgatório.

Depois de ultrapassada a porta de entrada, já no hall e ainda a uma porta de vidro da sala de jantar, já posso admirar um tão afamado candeeiro de algodão. Paira sobre a sala impondo-lhe uma característica singular e fantástica.

A sala está divinalmente decorada e cheia de pormenores de encher o olho, a Arq. Eduardo Malhado e a designer Catarina Ventura são os responsáveis deste feito.

Os talheres, pratos e copos são da Chef & Sommelier juntando-se à decoração e design, na demanda da excelência e bom gosto.

Dei início ao trabalho sério, folheio a lista e dão-me a escolher dois menus: Alma (28€) ou degustação (39€), ou então “a lá carte”.

Optei por uma escolha mista para poder entender as diferenças de preços. Assim, dividi-me pelo menu Alma: Estaladiço de queijo cabra e compota de cebola roxa (10€) + lombo de bacalhau fresco com puré de grão, tempura de sardinha e tomate seco (19€) + petit gateau com creme fraiche, gomos de laranja em calda de gengibre e tangerina (5€)); e por uma escolha à carta: Asa de raia com puré de couve-flor, manteiga noisette e presunto (10€) + leitão confitado a baixa temperatura, com fondant de batata-doce, pak choi e molho de assado com laranja (19€) + selecção de doces conventuais (5€).

No primeiro poupei 6€ sob a soma dos pratos individuais; na segunda escolha, se tivesse investido mais 5€, poderia degustar mais dois pratos. Interessantes, as opções que esta casa nos traz.

Preços à parte, destaco o leitão que é um caso sério de cozinha, ao levar o primeiro garfo à boca consegui, efectivamente, esquecer o tempo de espera entre pratos, que podemos desculpar devido à casa super cheia.

Para acompanhar o folhado e bacalhau bebi a Quinta da Alorna Branco 2007 (3€), com a raia o FP Ensaios Flipa Pato Arinto Bical 2008(6€), para o leitão Herdade São Miguel Reserva 2006 Tinto (5€), terminando com a selecção de doces conventuais e o FP Doce Filipa Pato (8€).

Assim, fica: Menu Alma (28€) + Vinho (3) = 31€; Pratos da carta (34€) + Vinhos (19€) = 53€.

Resta acrescentar que o Chef Henrique Sá Pessoa é uma pessoa vanguardista, alinhando-se com as orientações económicas actuais, oferecendo com a sua Alma bom ambiente, bom serviço, boa comida, e tudo a um preço justo.

Preço médio: 35€

Serviço: 3, Decoração: 4, Menu: 4, Carta de Vinhos: 3, Preço: 3

Nota Final (0-5) : 3+

Chocolate Meringue Cake Filled with Chocolate Mousse

For my new friend Manny!
This recipe is similar to the “Best Chocolate Cake in the world”

Yield: 6 servings
135g (4.5 oz) icing sugar
90ml (6 tbsp) cocoa powder
5 Egg whites
150g (5 oz) caster sugar
A Few drops vanilla essence
100g (3.5 oz) plain chocolate, cut into small pieces
60 g (2 oz) butter
60g (2 oz) sugar
2 Egg yolks
4 Egg whites

For the Chocolate Meringue:

Preheat the oven to 110 C (225 F). Cover 2 baking sheets with baking parchment. Cut an oval pattern, about 20 cm (8 inches) long and 12.5 cm (5 inches) wide, from a thin piece of cardboard. Use the pattern to trace 2 ovals on 1 baking sheet and 1 oval on the second. Leave one-half of the second baking sheet free for piping strips of meringue.
Sift together the icing sugar and the cocoa powder. Beat the egg whites with a whisk or electric mixer until soft peaks form. Gradually beat in the caster sugar and then continue beating until stiff peaks form and the meringue is glossy and smooth. Fold in the icing sugar, cocoa and vanilla with a metal spoon. Fit a piping bag with the large plain tube and fill with the meringue. Pipe the meringue to fill each traced oval, starting in the centre and working outwards in a spiral. Fit another piping bag with the Medium plain tube and fill with the remaining meringue. Pipe long thin strips on the second baking sheet, leaving about 2.5 cm (1 inch) in between each. Bake for at least 2 hours, until the meringue is crisp and thoroughly dry. Cool overnight and carefully peel off the paper. Trim the ovals to equal sizes.

For the Chocolate Mousse:
Bring 5-7.5 cm (2-3 inches) of water to simmering point in a saucepan. Combine the chocolate, butter and 45 ml (3 tbsp) of the sugar in a heatproof bowl and set it over the simmering water Leave to stand, without stirring, until the chocolate has completely melted. Remove from the heat and stir in the egg yolks with a spoon. Beat the egg whites with a whisk or electric mixer until stiff peaks form. Gradually beat in the remaining sugar and continue beating until stiff peaks form and the meringue is glossy and smooth. Whisk about one-third of the egg whites into the chocolate mixture. Gently fold this into the remaining egg whites with a metal spoon.

To assemble the cake:
Spread a thin layer of mousse over 1 meringue oval with a palette knife. Place a second oval on top and spread it with a thin layer of mousse. Top with the third meringue and spread the top and sides of the cake with the remaining mousse. Carefully cut the meringue strips into 2.5 cm (1 inch) lengths with a serrated knife and use them to decorate the top and sides of the cake. (I piled the meringue rods over the top of the cake) Cover and refrigerate for 2 hours before serving. Sift icing sugar over the top just before serving.

Boa sorte e bom gourmet

segunda-feira, 4 de Maio de 2009

Folar de Valpaços (Tradicional)

Agora vamos para Trás-os-Montes, e para uma iguaria que todos conhecemos.

Folar de Valpaços

Ingredientes:
1kg de farinha de trigo
50gr de fermento de padeiro
12 ovos
200gr de banha
200gr de manteiga c/ sal
Sal e azeite

Primeiro arranje um alguidar verde, e deite para dentro um pacote inteiro de farinha de trigo faça uma cova no meio e junte um pouco de sal, o fermento de padeiro (desfeito em água morna e uma dúzia de ovos inteiros.

Com as mãos (tradicionalmente) vá envolvendo a massa nos ovos e depois junte a banha (derretida), a manteiga (derretida) e um copo de vinho de azeite (copo pequeno).

Continue a mexer a massa com as mãos até que fique sem bolhas e grumos. Limpe bem as paredes e o fundo do alguidar.

Quando a massa estiver bem mexida e batida, deite um pouco de farinha por cima e deixe a levedar durante duas horas.

Sugestão:
Asse um frango no forno e depois desosse-o e parta-o aos bocados e junte umas fatias de presunto, rodelas de salpicão e rodelas de chouriço de carne.

Num tabuleiro de barro forre a parte de baixo com 1/3 da massa, deite metade das carnes por cima, junte novamente 1/3 da massa, a restante metade das carnes, e finalmente tape com a restante massa.

Deixe levedar a bola durante mais uma hora, pincele com gema de ovo e leve ao forno.

Boa Sorte e Bom Gourmet

sábado, 2 de Maio de 2009

Pernas de Frango grelhadas e assadas no forno com cucuz de chouriço e legumes

Receita do Chefe José Serrano - Visite o site em http://www.thepersonalchef.pt/

Ingredientes para 4 pessoas:

8 Pernas de Frango
300g de cuscuz
1 Chouriço
1 cenoura
2 cebola
1 alho francês pequeno
2 dentes de alho
1 courgette
1 Limão
Alecrim
Azeite
Sal e Pimenta preta

Preparação:
Tempere as pernas de frango com sumo de limão, folhas de alecrim, alho picado, sal pimenta, e azeite. Deixe marinar de um dia para o outro.
Descasque os legumes, menos a courgette. Coloque numa panela as cascas da cenoura, junte o alho francês e uma cebola cortados ao meio, adicione água sal um fio de azeite e deixe cozer lentamente durante uma hora.
Retire a pele ao chouriço e corte cenoura, courgette e o chouriço em cubos pequeninos a cebola pique. Refogue a cebola em azeite adicione em seguida o chouriço depois a cenoura por fim a courgette retire do lume e reserve.
Num tabuleiro coloque os cuscuz o caldo de legumes a ferver até cobrir os mesmos e tape com película aderente de maneira a que isole o tabuleiro e espere cinco minutos, retire a película e misture o chouriço com os legumes ao cuscuz
Os cuscuz podem ser servidos quentes ou frios, as Pernas grelhe-as e leve a terminar no forno.
Acompanhe o prato com uma mescla de alfaces.

Boa sorte e bom gourmet

sexta-feira, 1 de Maio de 2009

Peixe em Lisboa - Prova do Pastel de Nata - 5º Dia

Peixe em Lisboa - 5º Dia


Reportagem RTP

Gastronomia da América Latina no Tivoli Lisboa

Com a participação de 6 Chefs latino-americanos e a coordenação do Chef Luís Baena
Data: 7 a 10 de Maio de 2009, Quinta a Domingo,
Local: Restaurante Terraço do Tivoli Lisboa


Entre 7 e 10 de Maio, o Tivoli Lisboa e a Casa da América Latina realizam juntos uma Mostra Gastronómica da América Latina, no restaurante Terraço do Hotel. A iniciativa é apresentada no próximo dia 6 às 19h00, num Cocktail Dinatoire, com degustação de vários sabores oriundos da Argentina, Colômbia, Uruguai, Perú, México e República Dominicana. Sob a coordenação do Chef Luís Baena, serão apresentados pratos de autoria de 6 Chefs provenientes dos 6 países participantes.

Poderá aventurar-se nesta prova de sabores no Buffet Gastronómico servido aos Almoços, no Menú de Degustação disponível todos os Jantares, ou no Buffet Brunch do Domigo 10 de Maio. O preço por refeição é de 45,00€ com vinhos incluídos. Haverá ainda Ateliers de Cozinha, dias 8 e 9 de Maio, para todos os que quiserem ter a experiência de confeccionar e degustar aromas e essências dos sabores américo-latinos. A inscrição por pessoa é de 75,00€ e inclui almoço e prova de vinhos.

Para mais informações e reservas, contacte:
Restaurante Terraço
Tel. +351 213 198 934
E-mail: reservas.terraco@tivolihotels.com

Inscrições Ateliers de Cozinha
Tel. +351 213 198 836
E-mail: maria.bettencourt@tivolihotels.com