terça-feira, 6 de Dezembro de 2011

Compre o que é nosso: Banana da Madeira

 Há muitos anos que, quando chegamos a uma mercearia, supermercado ou grande superfície, não temos dúvidas em identificar a Banana da Madeira. O seu tamanho um pouco mais reduzido quando comparado com outras variedades é bastante identificativo, ainda no campo visual a banana enquanto verde é bastante verde, e amarela quando madura, ganhando umas manchas pretas quando está no seu ponto “rebuçado”.
Desde o século XVI que tem sido um produto de excelência desta ilha, muito utilizada não só para se comer num acto isolado, como também é um alimento característico da gastronomia madeirense. Quem lá vai não prescinde de comer um outro ex-libris da Madeira: O peixe-espada com a banana utilizada como guarnição, e como duas não passa sem três, junta-se um copo de vinho da Madeira e temos um casamento perfeito.
Mas é quando amadurecida que a banana da madeira se revela como um fruto completo - de digestão fácil e muito nutritiva, é igualmente muito aromática, transferindo facilmente o seu aroma para outros alimentos.
É no século passado, XX, que ganha o seu maior esplendor mediático, quando começa a ser comercializada e exportada para o continente, e apesar de ainda não chegar com frequência aos mercados internacionais, já representa uma produção de 15.000 toneladas por ano, onde 20% são para consumo interno, e os restantes 80% são vendidos em Portugal Continental.
Neste momento, o consumo de banana no mercado nacional é de 150.000 toneladas, ou seja, se nós somos 10.000.000 de habitantes quer dizer que em média cada português consome 15Kg de banana, sendo apenas 10% da Madeira. Mesmo com um crescimento de 7,6% ao ano, há que pensar em nacional, pois só assim elevaremos não só um excelente produto alimentar como a nossa economia interna.
E para o convencer, aqui estão alguns factores que poderão ajudar na sua decisão: A banana é um fruto bastante nutritivo e energético que contem minerais, ferro, potássio e as vitaminas A, C, B1, B2 e B5.
Apesar deste fruto atingir o ponto máximo de produção entre os meses de Maio a Outubro, ela pode ser encontrada durante todo o ano, sendo um produto português para se consumir todos os dias, e porque é nacional e porque é bom!
Para comentar este artigo ou sugerir temas contacte o autor por gourmet@live.com.pt.

Texto publicado originalmente no Lifestyle do diário OJE a 06 de Dezembro de 2011 
 

Sem comentários: